segunda-feira, maio 30, 2005

Orgulhosamente Sós



Sem surpresa o "Não" à Constituição Europeia venceu em França. No entanto, não me parece que os franceses tenham votado contra o texto constitucional em si. Apoiando as posições dos partidos dos extremos, os franceses votaram contra tudo e contra todos: contra a entrada da Turquia na U.E., contra o liberalismo de inspiração americana, contra uma eventual perda da supremacia francesa na Europa. Poderia ter dito soberania, mas disse propositadamente supremacia. Os franceses vivem convencidos de uma realidade há muito inexistente: de que são superiores! E isso fê-los votar, com um sorriso nos lábios, contra. Isso fá-los dar quase 20% dos votos às ideias de Le Pen. Isso fá-los dar importância a um senhor chamado José Bouvé que tem como especialidade a destruição de MacDonalds. Convencidos que estão a demonstrar a sua força, a verdade é que os franceses acabam por revelar as suas fraquezas.Um dia acordarão e constatarão que vivem num país lindo, com uma cultura secular, com uma óptima gastronomia, mas com que futuro? Esperemos que não acordem tarde de mais. Com a força da Inglaterra, da Espanha e com a ascensão dos novos países, daqui a poucos anos, será a França a necessitar mais da Europa, do que o contrário.A Europa tem que seguir o seu caminho e compreender que está no meio dos E.U.A. e da China. Se não se une, se não aposta sem reservas num modelo liberal, se não se faz ouvir a uma só voz, qual é que será o seu papel no futuro? Ser o museu do mundo?