terça-feira, novembro 29, 2005

Para quando o desarmamento do Estado?

Mário Soares diz que "há privatizações a mais e que o Estado não pode ficar desarmado."
De facto, numa coisa o candidato presidencial acerta: o Estado continua armado e bem. E tem utilizado esse armamento pesado para interferir, desproporcionalmente, no normal jogo económico dos particulares. Facto esse que tem prejudicado em muito aqueles que, desarmados, consigo se têm que relacionar.
A história tem demonstrado que o Estado ao interferir com armamento pesado na sociedade e ao querer ser o seu protagonista principal, só se tem prejudicado a si mesmo e só tem prejudicado todos nós. Assim, se não sabe utilizar as armas que possui, mais vale andar desarmado.
Se, pelo contrário, alguém quiser armar o Estado ainda mais, faça o favor de votar no candidato apoiado pelo PS. Terá, com certeza, nele, um forte suporte para os seus anseios.

1 Comments:

Blogger AA said...

E os cidadãos são desprovidos do right to bear [economic] arms pela CRP...

2:45 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home