terça-feira, janeiro 24, 2006

Cavaco Silva


Desde o dia em que anunciou a sua candidatura que se comportou como um Presidente e, por isso, mereceu a vitória que os portugueses lhe deram.
Fez uma campanha pela positiva, com dignidade, educação, responsabilidade e sentido de Estado. É isso que se espera de um Presidente da República e, por isso, a grande maioria dos portugueses, de norte a sul do país, incluindo o Alentejo, confiou nele para assumir o mais alto cargo da nação. Ficou demonstrado que Portugal não é propriedade de uma elite de Lisboa que se julga exclusiva detentora da cultura e sabedoria suprema e que olha para Cavaco com um enorme preconceito cultural. Nessa elite estúpida, Cavaco obteve com certeza uma fraca votação. Foi o povo que votou em Cavaco, deixando para trás a dicotomia entre direita e esquerda que, a meu ver, faz cada vez menos sentido.
Cavaco representa hoje a esperança de um povo que na última década sofreu uma enorme crise de valores, também por culpa de uma geração de políticos vaidosa, medíocre e sem espírito de sacrifício. Goste-se ou não, Cavaco é muito diferente desta geração! E os portugueses tinham muitas saudades de um pouco de elevação na política.
Cavaco não representa claramente os valores liberais do Sinédrio, mas perante as opções que nos eram apresentadas, foi, sem dúvida, a melhor escolha possível dos portugueses. Agora, como o novo Presidente disse ontem: “chega de eleições, vamos ao trabalho!"

5 Comments:

Blogger Joana said...

Já assumi o meu "preconceito cultural". Mas "elite estúpida"?Não considero que faça parte de nenhuma elite...

Bjks

J

2:50 da tarde  
Blogger Francisco Proença de Carvalho said...

Joana,
Em relação à tua pessoa, obviamente que retiro o "estúpida" ... :)

2:58 da tarde  
Blogger Joana said...

Calculei que sim, mas não resisti a chatear-te com isto.

;op

3:17 da tarde  
Blogger Francisco Proença de Carvalho said...

Joaninha,

Também relativamente a este assunto, concordarás um dia comigo...
Até lá, gozemos esta interessante divergência.

3:26 da tarde  
Blogger Joana said...

Acredita que quero que tenhas razão. Até porque agora é bom para todos que tenhas razão.

Mas mesmo que estejamos um dia de acordo neste assunto, rapidamente arranjarei outro em que discordaremos - tem mais graça divergir do que estar sempre de acordo.

bjks

J

3:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home