terça-feira, janeiro 31, 2006

Intervenções Militares e Tecnologia

Conferência: "Cyborg Dreams - Urban Warfare and US Military Techno Science", Stephen Graham, Universidade de Durham.

Dos conflitos que os EUA estiveram envolvidos entre 1984 e 2004, 21 deles decorreram em zonas urbanas, 10 dos quais exclusivamente em zonas urbanas.
Esta urbanization of insurgency revela que o grande desafio para as forças militares "ocidentais" neste século será o conflito assimétrico em zonas onde o inimigo se mistura com a população inocente.

O desenvolvimento da tecnologia militar Norte-Americana, com a inevitável redução no número de baixas - como a intervenção no Kosovo deixou bem patente - tem um profundo efeito na postura dos EUA em considerar a intervenção militar não como última opção mas como uma das opções viáveis.
Para quem gosta de ficção científica, aqui ficam algumas das ideias desenvolvidas (e algumas delas já postas em prática):
- em relação ao bombardeamento da aldeia paquistanesa (a que eu fiz referência no post "Problemas à vista"), parece que quem primiu o botão estava numa base algures na Flórida, e o avião que sobrevoava o Paquistão não tinha qualquer piloto ou ser humano no seu interior.
- no caso de uma infra-estrutura estrategicamente importante mas que esteja ocupada pelo inimigo, a utilização de uma arma que dispara uma espécie de micro-ondas que desfaz por completo as pessoas no seu interior mas deixa o edifício totalmente intacto.
- uma nuvem de poeira artificial que é lançada sobre a cidade que se pretende ocupar; esta tal "poeira" regista o número e o tipo de pessoas que ocupam a cidade, bem como o desenho das ruas, sendo estes dados imediatamente transmitidos para computador, permitindo, num espaço de poucas horas, saber o número de inimigos a abater, o traçado exacto da cidade, sítios seguros e sítios onde possam haver potenciais embuscadas,etc...

O cepticismo do Professor Graham perante a possibilidade de utilização em massa de soldados- robôs pareceu-me ser mais moral do que prático.

1 Comments:

Blogger Caio O Ramado said...

Bem observado as armas hj são de um um poder devastador e com apenaa um toque em um botão se pode começar ou terminar uma guerra , não sei se vc sabe mas os EUA mandou para o Iraque 18 robôs soldados chamados de swords... onde isso vai parar ? daqui a pouco um outro louco se acha o dono do mundo e resolve fazer a 3° guerra mundial ...

6:16 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home