sexta-feira, fevereiro 17, 2006

Um mundo pluralista - 1

"Na Dinamarca, temos uma tradição de sátira e humor. Rimos da família real e de Jesus Cristo. Ao publicarmos essas caricaturas, dissemos à comunidade muçulmana na Dinamarca: nós tratamos vocês como a qualquer outro", explicou o editor-chefe da secção de cultura do "Jyllands-Posten", Flemming Rose, responsável pela contratação dos cartonistas que fizeram as caricaturas e responsável pela sua publicação.
Como o Internacional Herald Tribune explica, “the liberalism of Rose” (pessoa que tem fortes amizades junto da perigosa direita conservadora Norte-Americana) “had its limits when it came to criticism of Zionist leaders and their crimes.” Rose disse ao jornal publicado pelo grupo The New York Times o seguinte: “I would not publish a cartoon of Israel's Ariel Sharon strangling a Palestinian baby, since that could be construed as racist." Dois pesos e duas medidas.
Um dos tais amigos de Rose é Daniel Pipes, um ideólogo Neo-Con que afirma publicamente que o único caminho para a paz no Médio Oriente é através de uma total vitória militar por parte de Israel.
Não será certamente um acaso o facto do governo dinamarquês ser de um género de direita muito pouco tolerante, principalmente para com a oprimida minoria Muçulmana a residir naquele país. E a situação tem sido explorada não só pelos radicais islamistas, mas também pela extrema-direita xenófoba Dinamarquesa, que procura organizar manifestações nas quais irão queimar o Corão nas ruas de Copenhaga.
A publicação dos cartoons no jornal Dinamarquês foi claramente um acto político premeditado e provocatório, mas foi também um tiro que lhes saiu pela colatra, pois nunca pensariam que esta polémica ganhasse tal dimensão, chegando ao ponto de ameaçar a sua segurança nacional.
Foi a ideologia dos editores do jornal (que se identifica com aquela do governo dinamarquês) que pesou decisivamente na publicação das tais caricaturas, e não qualquer necessidade ou anseio de exprimir o quanto o valor da liberdade de expressão é importante.

1 Comments:

Anonymous Margarida said...

Concordo inteiramente com o que escreveu.

5:42 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home