terça-feira, fevereiro 15, 2005

Cracking the Louçã Code

Francisco Louçã bem o tentou esconder. Dissimulou-o, foi humilde demais para o dizer. Guardou-o para o apreciar sozinho a comer Häagen-Dazs de tiramisu. Mas a minha geração de 80, que cresceu a ver o “Agora Escolha”, iria acabar por descobrir a Tágide inspiradora do dirigente bloquista.
A entrevista de hoje ao DN foi o toque de memória necessário para se decifrar o “Louçã Code”. A fonte de inspiração, o molde cultural, o enquadramento ideológico e doutrinário, a musa da dialéctica discursiva de Francisco Louçã é:


Bush, Bush Posted by Hello

Bocas, o Boi de socas holandesas com a banda sonora: “Bush, Bush...Bush, Bush”

Na mesma entrevista, podemos ainda encontrar em Francisco Louçã um ímpeto congreagador de vontades e de povos, o espírito internacionalista de um Presidente Wilson:

2 Comments:

Blogger JTF said...

Este era o argumento que faltava para votar no BE! O Bocas era o maior!!! Obrigados!

3:49 da tarde  
Blogger Francisco Proença de Carvalho said...

Um dia o Louçã há de ter um impulso e descobrir que afinal é um homem de direita!!!

10:56 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home