quinta-feira, janeiro 05, 2006

Sinédrio Winter Camp 2005/2006

Acredito que é difícil, quase impossível, definirmo-nos politicamente sem uma passagem obrigatória por Paris. Foi com isto em mente que, enquanto o campo de férias do Bloco de Esquerda ensinava “a malta” pintar palavras de ordem em ráfia, o Sinédrio patrocinou uma viagem de instrução política a mim e ao distintíssimo Secretário Geral para a reeducação musical, Francisco.
Palmilhámos o Pigalle e Montmartre, bocejámos em Versailles (o Palácio da Pena é muito mais íntimo, cosy!), constipámo-nos nos Campos Elísios, sofremos com as tabelas de preços do Estado Social, confraternizámos com a comunidade lusa (faltou a arruada em Saint Maur como o Jorge Plácido e com o Litos e a entrevista à Radio Alfa) e observámos in loco o curioso costume local de atirar garrafas a agentes da autoridade.
Regressámos com a confirmação da nossa tese original: “Ils sont fous, ces Français!”


Posted by Picasa

À espera do nosso colar de cebolas. Reparem na forma revolucionária como Francisco colocou a sua boina. Antecipo-lhe um futuro boliviano.

2 Comments:

Anonymous Nuno Trezentos said...

Muito bom!
Francisco: Samuel L. Jackson meets Che... com um bocadinho de Fenando Cunha!

12:30 da tarde  
Blogger Joana said...

Trezentos: meu dance partner, nunca mais o vi...

Quanto a Paris, só à terceira vez é que gostei. Acho que nos põem demasiadas expectativas. Mas à terceira foi de vez: fui de carro para ver o eclipse de sol e fartei-me de passear pelos arredores não-turisticos e AMEI.

Espero que esteja tudo ok, com todos e, Francisco, estou à espera que tu e a Joaninha me digam que vou ser tia.

Bjks e bom ano!

J

5:47 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home