quarta-feira, junho 01, 2005

A “twilight zone” tuga: a realidade sindical

Só uma pergunta:

Os sindicatos são deste mundo? Os sindicalistas vivem numa dimensão paralela à realidade? Existe uma realidade sindical, uma espécie de twilight zone onde nada existe de concreto, onde tudo é virtual? Ou serão os sindicalistas portugueses seres do século XIX? Ou será que os sindicatos são, em si mesmo, o tacho de muita gente?

Os sindicalistas já não pensam nos trabalhadores. Pensam apenas em si.

2 Comments:

Blogger Bernardo Pires de Lima said...

Em boa verdade os sindicatos nunca pensaram nos trabalhadores. Aliás, uma das razões porque os "trabalhadores" - esse conceito que diz tudo e não diz nada ao mesmo tempo - têm as condições que têm em Portugal, prende-se com o facto dos sindicatos apenas servirem interesses políticos e partidários específicos. Todos sabemos como funcionam a CGTP e a UGT. Mais: se os ditos "trabalhadores" passassem a ter condições de vida bem superiores, os sindicatos desapareciam e as agendas políticas da esquerda em causa deixavam de ter sentido. É por isto que não interessa a uma certa esquerda tornar a vida das pessoas melhor, pois correm o risco de as deixar fugir para o mundo "burguês".

ps: atenção: não sou contra a existência de sindicatos. Fazem parte das democracias, tal como eu as vejo. Sou é contra estes sindicatos.

11:37 da manhã  
Anonymous luispedro said...

Também não é twilight zone tuga é a twilight zone sindical. Em Inglaterra, na época Tatcher, os sindicatos dos portos entraram em greve queando foi necessário cortar custos donde resultou a falência generalizada dos portos e perdas dos postos de trabalho. Nos Estados Unidos, os trabalhadores da United ou da Continental protestaram contra os cortes de salário com o slogan full pay to the last day. Resultado: falência da empresa e perda de grande parte do fundo de pensões.

A batalha Tatcher vs. Sindicato dos Mineiros baseava-se no seguinte pormenor legal: as direcções do sindicato convocaram a greve sem levarem isto a voto pelos trabalhadores o que tornava a greve ilegal. Pensa-se que a maioria dos trabalhadores teria votado contra a greve.

1:39 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home