quinta-feira, maio 12, 2005

Realists vs. idealists

"In fact, the United States is probably the only country in which the term "realist" can be used as a pejorative epithet. No serious realist should claim that power is its own justification. No idealist should imply that power is irrelevant to the spread of ideals.
The real issue is to establish a sense of proportion between these two essential elements of policy.
"

Henry Kissinger, "Realists vs. idealists", IHT

2 Comments:

Blogger Henrique Raposo said...

Obrigado, camarada.

Vem mesmo a calhar para aquilo que estou a fazer.

“aquele abraço”.

PS: A janta “sinédria” sempre é na segunda?

12:07 da tarde  
Blogger Ma Tin Long said...

Companheiros Sinédrios,
A propósito do debate já com décadas sobre realistas e idealistas, gostava de saber qual é vossa opinião acerca da discussão "neo-neo": neorealistas versus neoliberais. Sei que é um debate que já perdura desde o final dos anos 70/início dos anos 80, altura e, que frente a frente estavam as duas obras de referência - "Theory of International Politics" de K. wALTZ E "Power and Interdependence" de Keohane e Nye- contudo continuam a ser escolas dominantes nas teorias das relações internacionais. Já agora (será que é pedir demasiado?) que perspectiva têm das correntes reflexivistas e da tendência supostamente "inter-paradigma" consubstanciada no construtivismo social. Agradecido pela atenção,
Saudações Sínicas

12:23 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home