segunda-feira, maio 30, 2005

Vou ser francês. Vou votar Sarkozy

Via João Marques de Almeida, na Atlântico deste mês

Já gostava do tipo. Certa vez, ouvi Sarkozy pronunciar a palavra proibida para cá da Mancha: “Ocidente”. É verdade: Sarkozy é dos poucos ocidentais vivos na Europa Continental (Qualquer dia, o “ocidental” passa a ser espécie protegida – e, aqui, acaso brilhante, contaremos com a protecção dos ambientalistas-barra-multiculturalistas. Ou não? Os ocidentais não merecem protecção culturalista?)

Bom, mas agora não chega dizer que gosto do homem. É tempo de dizer que o homem é divino. Repare-se no que disse Sarkozy: «a grande conquista do modelo social francês é o dobro do desemprego do que em Inglaterra». Brilhante. Mais: diz que o problema da França «não é o excesso mas a insuficiência de liberalismo».

Já tenho os papéis da naturalização. Vou ser francês. Vou votar Sarkozy em 2007.

2 Comments:

Anonymous luispedro said...

Desengana-te que o Sarkozy é liberal em França, mas em Inglaterra estaria na ala descontente do Labour (na ala mais à esquerda, descontente com o New Labour, precisamente).

Quando foi ministro salvou a Alstom por mil milhões de euros públicos (a Alstom fabrica comboios e estava com problemas devido ao excesso de capacidade na indústria como se vê na Amadora). Um ano e meio depois, a Alstom continua falida.

Também manteve a protecção corporativa aos supermercados franceses (é quase proibido abrir um supermercado em França excepto fores uma empresa chamada Carrefour ou Auchan) e impediu que uma farmaceutica francesa (não me lembro do nome) fosse vendida ao estrangeiro forçando a que fosse comprada por outra francesa para criar um campeão nacional.

5:04 da tarde  
Blogger Francisco Proença de Carvalho said...

Henrique,
Depois da explicação do Luís Pedro, tens que continuar a ser português. Podes sempre tentar Espanha...

6:54 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home