sexta-feira, junho 17, 2005

A hora da Inglaterra

Deixo aqui algumas reflexões:

Não será o significado dos recentes desenvolvimentos europeus mais profundo do que se pensa? Não será o fim do modelo "eurogaullista" e o fim da pretensão do eixo franco - alemão em assumir-se como um actor internacional relevante? E se assim for, quem ocupará este vazio? A Inglaterra? (a grande beneficiária de todo este processo e que não perdeu tempo para atacar a PAC...)
E persistirá a Alemanha (sobretudo depois das eleições e com um novo governo CDU) numa ligação à França em perda. Não poderá vislumbrar na Inglaterra (e nos Estados Unidos!) uma alternativa muito mais realista em termos de poder internacional?
E não significará tudo isto o fim de um projecto de integração política da Europa, desenvolvendo-se a alternativa de uma Europa intergovernamental baseada numa grande zona de mercado livre (o projecto inglês).
Não estaremos nós a presenciar a hora da Inglaterra?

5 Comments:

Blogger Bernardo Pires de Lima said...

Deus te ouça, Tiago.
Seria uma óptima notícia.
Abraço

12:10 da tarde  
Blogger Henrique Raposo said...

É isso mesmo, Tiago. Chegou a hora de uma europa liberal.

2:33 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Subscrevo inteiramente os cometários do Bernardo e Henrique!

3:15 da tarde  
Blogger JCS said...

"Não estaremos nós a presenciar a hora da Inglaterra?"

Esperemos que sim!

8:58 da tarde  
Blogger Filipe Fernandes said...

Concordo na totalidade com este post. Seria o inicio de uma Europa forte e com um papel preponderante, não aquela que existe actualmente e que ainda vive do passado.

8:14 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home